Ao contactar com os clientes e de toda a conveniência que se use de um certo tato e perspicácia, pois, se por um lado se reconhece que não se deve usar de servilismo, por outro não podemos esquecer que a posição de cliente, pois para isso pagam, lhes confere certos direitos que não podemos ignorar.

E, agora sim, as relações humanas, permitem que cada um se coloque no seu lugar, sem ter de roubar a uns ou a outros, aquilo que a situação lhes confere.

 

      Exemplo:

          Agora estou a servir o relojoeiro,

          Daqui a uma hora está ele a vender – me um relógio.

últimos Artigos

Chef de Cozinha – Definição, Formação, Atividades

Hotelaria, Restauração
http://pro-thor.com/wp-content/uploads/Chef-de-Cozinha-Definição-Formação-Atividades.docx [...]
Marcelo Góis

Chocolate Fantasy 20 Recipes

Gastronomia
http://pro-thor.com/wp-content/uploads/Chocolate-Fantasy-20-Recipes.pdf [...]
Marcelo Góis

Código de ética da hotelaria

Direito, Hotelaria
http://pro-thor.com/wp-content/uploads/codigo-de-etica-de-hotelaria-2-1.pdf [...]
João Carlos

Comunicação e Marketing

Comunicação, Marketing
http://pro-thor.com/wp-content/uploads/Comunicação-e-Marketing.docx [...]
Unknown

Comunicação e Turismo

Comunicação, Turismo
http://pro-thor.com/wp-content/uploads/Comunicação-e-Turismo.pdf [...]
Yvanilde Soares

cookery – jamie oliver

Gastronomia
http://pro-thor.com/wp-content/uploads/cookery-jamie-oliver.docx [...]
Adilson Barros

50 receitas de cozinha molecular

Gastronomia
http://pro-thor.com/wp-content/uploads/CUISINE_R-EVOLUTION.pdf [...]
Unknown

creme de marisco

Gastronomia
http://pro-thor.com/wp-content/uploads/Creme-de-marisco.xls [...]
Unknown

geral@pro-thor.com | Pro-Thor © 2015-2017 | Todos os direitos reservados.